Cast group

a- A+

A Powerlogic


Certificação MPS.BR

A Powerlogic alcançou o nível C do MPS.Br (Melhoria do Processo de Software Brasileiro), em 2010, comprovando maturidade em 17 diferentes áreas de processos com importantes diferenciais.

  • É a primeira empresa certificada em Nível C com processos baseados em métodos ágeis (Scrum);
  • É a terceira empresa no Brasil a conquistar o nível C;
  • É a única das empresas Nível C do Brasil a implementar a área de processo DRU - Desenvolvimento para Reutilização.  

Objetivos conquistados – Nível C

Confira todas as áreas do processo do MPS.BR Nível C:

GPR – Gerência de Projetos. Planos que definem atividades, recursos e responsabilidades do projeto, bem como informações sobre o andamento do projeto que permitam a realização de correções quando houver desvios significativos.

GRE – Gerência de Requisitos. Gerenciamento de requisitos e de componentes do produto e identificação de inconsistências entre os requisitos, os planos do projeto e os produtos de trabalho.

GCO – Gerência de Configuração. Integridade de todos os produtos de trabalho de um processo ou projeto.

GQA – Garantia da Qualidade. Garantia de que os produtos de trabalho e a execução dos processos estão em conformidade com os planos e recursos predefinidos.

MED – Medição. Coleta, análise e relatórios dos dados relativos aos produtos desenvolvidos e aos processos implementados na organização e em seus projetos.

AMP – Avaliação e Melhoria do Processo Organizacional. Definição do quanto os processos padrões da organização contribuem para alcançar os objetivos de negócio. Apóia a organização a planejar, realizar e implantar melhorias contínuas nos processos com base no entendimento de seus pontos fortes e fracos.

DFP – Definição do Processo Organizacional. Conjunto de ativos de processo organizacional e padrões do ambiente de trabalho usáveis e aplicáveis às necessidades de negócio da organização.

GRH – Gerência de Recursos Humanos.  Projetos em sintonia com os recursos humanos necessários e manutenção de suas competências consistentes com as necessidades do negócio.

GRU  - Gerência de Reutilização. Gerência do ciclo de vida dos ativos reutilizáveis.

DRE – Desenvolvimento de Requisitos. Estabelecimento dos requisitos dos componentes do produto e do cliente.

ITP – Integração do Produto. Composição dos componentes do produto, gerando um produto integrado consistente com o projeto, demonstrando que os requisitos funcionais e não-funcionais são satisfeitos para o ambiente alvo ou equivalente.

PCP – Projeto e Construção do Produto. Projeção, desenvolvimento e implementação de soluções para atender aos requisitos.

VAL – Validação. Confirmação que um produto ou componente do produto atenderá a seu uso pretendido quando colocado no ambiente para o qual foi desenvolvido.

VER – Verificação. Validação que cada serviço e/ou produto de trabalho do processo ou do projeto atende apropriadamente aos requisitos especificados.

ADR – Análise de Decisão e Resolução. Análise de possíveis decisões usando um processo formal, com critérios estabelecidos, para avaliação das alternativas identificadas.

DRU – Desenvolvimento para Reutilização. Identificação de oportunidades de reutilização sistemática na organização e estabelecimento de programa de reutilização para o desenvolvimento de ativos a partir de engenharia de domínios de aplicação.

GRI – Gerência de Riscos. Identificação, análise, tratamento, monitoramento e redução contínua dos riscos em nível organizacional e de projeto.

O MPS.BR é um modelo de referência para mensurar a maturidade de uma organização em processos de desenvolvimento de software com alta abrangência e seu nível C é equivalente ao modelo do CMMI Nível 3.

Powerlogic - Certificação Nível F

O Projeto MPS.PLC - Melhoria do Processo de Desenvolvimento de Software da Powerlogic, veio, em abril de 2006, para documentar e aprimorar o desenvolvimento de software da empresa e conduzir a certificação e a aprovação no MPS.Br - Nível F, em 2007.

A Powerlogic, em parceria com a Fumsoft, Instituição Implementadora credenciada em Minas Gerais para prestação deste serviço, e com a ASR, empresa que detém conhecimento, experiência e tradição em qualidade de processo, conduziu a descrição dos seus processos tendo como referência o MPS.Br, CMMI e as Normas da ISO/IEC 12207 e ISSO/IEC 15504.

Todos os processos utilizados por uma organização dependem de vários fatores, como pessoas, domínio da aplicação, tamanho e estrutura da empresa. Dessa forma, o Processo de Desenvolvimento de Software da Powerlogic foi elaborado com sua identidade própria, mas atendendo aos padrões de qualidade aceitos internacionalmente pela comunidade de software.

Com a conclusão do projeto, o destaque vai para o baixo índice de retrabalho, clareza de informações, aprimoramento do desempenho da empresa e maior confiança nos resultados quanto à qualidade, prazos e custos.

Objetivos conquistados – Nível F

  • Melhoria e documentação do processo de desenvolvimento de software da Powerlogic utilizando como referência o MPS.Br - Melhoria de Processo do Software Brasileiro, implantando este processo na área de P&D;
  • Qualificação do processo de desenvolvimento de software da Powerlogic, tornando-o compatível com os padrões de qualidade aceitos internacionalmente pela comunidade de software;
  • Unidades de Negócio.

 

E-mails

Geral
plc@powerlogic.com.br
Comercial
comercial@powerlogic.com.br
Recursos Humanos
rh@powerlogic.com.br
Marketing
marketing@powerlogic.com.br
Eventos e treinamentos
eventos@powerlogic.com.br
Powerlogic S.A
Rua: Santa Fé, 100 - 4º andar - Sion, Belo Horizonte, MG
CEP 30.320-130
+55 (31) 2534-5750 - plc@powerlogic.com.br
mpsBr Nível C BNDES

Este portal é inteiramente desenvolvido com o produto eCompany e liberado em tecnologias Open Source Java EE.